adesivos de nicotina

Os adesivos de nicotina têm como objectivo disponibilizar ao paciente pequenas doses de nicotina de uma forma um pouco mais segura, uma vez que através destes adesivos o paciente poderá usufruir desta substância sem ter de entrar também em contacto com outras substâncias ainda mais tóxicas e prejudiciais, que geralmente se encontram presentes num cigarro, entre elas o alcatrão e o monóxido de carbono. Desta forma, a utilização de adesivos de nicotina possibilita uma redução gradual da dependência desta substância. Isto faz com que sejam um produto amplamente utilizado por pacientes que se encontram determinados a deixar de fumar.

O adesivo de nicotina é utilizado na Terapia de Reposição de Nicotina e tende a ser especificamente direccionado para aqueles que apresentem um elevado nível de dependência. Assim sendo, nem todos os fumadores que pretendem deixar o vicio necessitarão de se submeter à utilização de adesivos de nicotina.

Como funcionam os adesivos de nicotina?

A utilização de adesivos de nicotina é relativamente simples, bastando apenas colocá-los sobre a pele, em qualquer que seja a região do corpo. Durante as próximas 24 horas, a nicotina será gradualmente absorvida pela pele, ajudando assim o paciente a reduzir significativamente as crises de abstinência.

Preferencialmente, este adesivo deverá ser colocado sobre uma região totalmente livre de pêlos. Durante este período a exposição ao sol deverá, também, ser evitada ao máximo, uma vez que poderá comprometer todo o processo e originar resultados menos favoráveis.

Quais os prós e contras da utilização de adesivos de nicotina?

A principal vantagem do adesivo de nicotina é o facto de suprimir a necessidade de nicotina sem expor o paciente a outras substâncias altamente nocivas, que podem dar origem a um vasto conjunto de doenças. Através deste método o paciente terá também a possibilidade de equilibrar os níveis de nicotina no seu sistema, o que ajudará a evitar abusos e a combater a dependência com muito mais facilidade, uma vez que, ao ser reduzida de forma muito gradual, permitirá ao organismo do paciente acostumar-se eficazmente à ausência desta substância.

As desvantagens da utilização destes adesivos são reduzidas. Um dos maiores problemas é o facto de existir um pequeno risco de ocorrência de alergias e irritações. Estes cenários não são muito comuns, mas em determinados casos podem levar à interrupção do tratamento.

Existe uma correlação muito clara entre a nicotina e diversos tipos de cancro. Isto significa que, quem se encontra exposto a esta substância, apresenta maiores probabilidades de vir a desenvolver esta doença. Por esta razão, a utilização de adesivos de nicotina não é uma prática que possa ser considerada como saudável. No entanto, quando utilizados apenas durante um  período transitório como forma de combater o tabagismo, estes adesivos não apresentarão riscos muitos expressivos para a saúde e serão sempre muito mais seguros do que um cigarro.


1 comentário

José António Torres · 26 de Julho de 2016 às 14:40

Fumo à 40 anos, 1 maço por dia (mínimo) leio alguns métodos para parar de fumar, ao longo da vida já experimentei alguns, antes ter acesso à internet. Quando leio alguns artigos, cheios de comentários positivos, desconfio, todas a aquelas opiniões parecem-me compradas.
Gostava de ter uma opinião credível e nao comercial

Com os cumprimentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.